Crónica Revista DN

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Foto: Revista Diário de Notícias

Depois de tanta polémica nas Cartas do Leitor do Diário de Noticias, entre os amigos e inimigos dos animais, aqui está uma Crónica que vale a pena ler. Só quem tem gatos é que a entende por inteiro.


Os nossos donos

As pessoas, no que respeita a animais, dividem-se em dois grupos: as que gostam e as que não gostam. Entre umas e outras não há comunicação possível e, por isso, os amigos dos bichos acabam por conviver entre si, encontram-se durante os passeios aos cães e nas idas ao veterinário.
Nas salas de espera, as conversas são as mesmas das mães extremosas na fila para o pediatra porque os laços que ligam um ser humano a um gato ou a um cão são escravizantes. A vida, depois de se trazer uma cria peluda e amorosa para casa, muda tão drasticamente que o infeliz, apanhado na teia, até se esquece de como era livre.
Estou à vontade nesta questão, faço parte do grupo dos donos de animais e encaixo-me na perfeição nesta imagem de subjugado. Se me falta comida em casa, arranjo maneira de não ir ao supermercado, mas vou a correr comprar a areia e o 'paté' dos meus gatos. E, se não tenho cuidado, ocupo grande parte das minhas conversas a descrever as proezas dos dois felinos que vivem comigo. Sim, sim, a Marquesa é muito bonita, tem olhos verdes e é listada. E o Ming? De olhos azuis, siamês e possessivo? Lindas, as minhas panteras em miniatura. Por elas, alterei hábitos e não vou de férias sem arranjar quem lhes dê de comer e lhes faça mimos.
A casa encheu-se de pêlos, os sofás e os móveis já tiveram melhores dias e as cortinas são vítimas frequentes do entusiasmo dos gatos, mas eu não tenho dúvidas de que sou mais feliz agora. A verdade é que não me lembro bem de como era adormecer sem um novelo felpudo aos pés, nem como era acordar só com o despertador, sem contar com uns miados de fome. E também esqueci as tardes sossegadas em que ninguém se roçava nas minhas pernas a exigir atenção. Tudo isso pertence a um passado distante, quando era possível escrever um texto ao computador sem um vulto constante de rabo e orelhas a rondar o monitor.
Sou, como todos os donos de bichos, escrava dos meus animais de estimação e ainda agradeço. Agradeço o tempo que me ocupam, as preocupações que me dão e desculpo, com uma ligeireza que desconhecia, as tropelias, os casacos de lã roídos, os arranhões nas mãos e tudo o que possam fazer. Deve ser por isso que dizem que os cães e gatos fazem bem ao 'stress' e ajudam a baixar a tensão arterial. Até acredito. Nos últimos anos, acudi a caprichos e mudei o tom de voz apenas para não perturbar a paz dos meus gatos. E por tudo isto, do qual sou exemplo, julgo que andamos a ver mal as relações das pessoas com os animais. A começar, não somos nós os donos e os inteligentes, são eles. Foram eles que descobriram em nós, nos que gostam de bichos, um seguro de vida. Somos, ao mesmo tempo, fonte de alimento e carinho, as mães perfeitas que não os querem perder. E até inventamos utilidades que eles, os cães e os gatos, nem têm. Sejamos sinceros, não é para guardar a casa ou caçar ratos que os temos. É por causa do afecto e porque nós, sem afecto, não somos gente.
Marta Caires

7 Patinhas:

Entre linhas... disse...

Eu adoro animais,e cada vez que conheço mais as pessoas mais os adoro,porque sempre fiéis e dóceis.
Bom ano 2008
Bjs Zita

Natalie Afonseca disse...

HUnmmm, animaizinhos lindos!
Ainda ontem deparei-me com uma situação cruel, mas prefiro nem falar!!

Bom ano para ti e para os animais:)))

Carmo Mendonça disse...

Infelismente há coisas que nem temos coragem de falar, mas ha quem tenha de o fazer. Eu também não quero saber. Beijos Café quando?

Sophie disse...

Que crónica maravilhosa...adorei o texto não podia expressar melhor a vida que temos com os nossos animais de companhia...eles são maravilhosos sem eles a nossa vida seria muito vazia. beijinhos

Rui Caetano disse...

Neste mundo de egoismos parolos, e de umbiguismos exacerbados é muito agradável perceber que ainda há pessoas a se preocuparem com os animais indefesos.

PoesiaMGD disse...

Eu por mim gosto muito dos animais!
Um abraço

http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

Anónimo disse...

amei.